quinta-feira, 28 de abril de 2011

Peso

A balança diz que peso 64kg. Vou estar ausente mas a anotar tudo e se, tudo correr bem, a seguir uma alimentação bem light. Vamos ver quanto peso domingo quando chegar.
Até lá! :)

Dia 12

Mais um dia. Não sei como sou capaz de os começar tão bem, tão leve, tão sem me apetecer nada e acabar tão estupidamente mal, tão mal que nem sequer saboreio aquilo que como. É pura gula estúpida, parece que é só para dizer "olha tanto que eu comi!" como se isso fosse um motivo de orgulho para mim, o comer muito e acumular gorduras!!Mas ao menos hoje o dulcolax fez efeito, só tenho uma reclamação: diz que tem efeito previsivel - se tomar à noite, faz efeito ao acordar - mas eu não vi nda disso. Tomei onteontem à noite, de manhã nada. Tomei ontem à noite, de manhã zero. À hora do almoço deu-me uma volta à barriga que saiu quase tudo e depois de almoço novamente. Acho que agora estou de novo presa, mas não quero tomar porque amanhã vou estar o dia quase todo em viagem. Mas levo alguns comigo e também levo o meu chá.
Bem, antes de falar de amanhã, tenho de falar do dia de hoje e foi assim:

Pequeno-almoço: chá, laranja.
Almoço: 3 bifinhos de soja (mesmo pequeninos), 2 colheres de arroz com ervilhas, bastante alface e uns moranguinhos.
Lanche1: 1/2 iogurte liquido magro e 2 bolachas integrais
Lanche2: 1/2 iogurte liquido magro
Jantar: 1 sopa
Ceia: 1 pão com manteiga, 1 pacote de bolachas cookies, 1 gelatina e 1 iogurte de morango, banana e bolacha maria (não próprio para mim, muita caloria e hidratos)

Ao longo do dia: tenho-me esquecido de dizer, mas bebo sempre bastante água durante o dia. De manhã meio litro de chá e durante o resto do dia água. À noite, de novo o chá.

Caminhadas: com sorte fiz 45 minutos ao todo - foi um dia difícil para caminhadas.

Olho para o meu menu diário e percebo claramente que o meu problema são as noites e que ando com imensos problemas para controlar essa gula nocturna sem explicação. Parece tão fácil: é só deixar de comer essas porcarias todas à noite (quando muito comia de manhã, que tinha oportunidade de queimar tudinho). Tenho medo de me estar a enganar de novo ao dizer que estes dias vou conseguir. Já dei o nome de Retiro a estes dias que vou para Espanha porque vou estar afastada de todo o stress e num local muito calmo, junto da natureza. Sei que é o meu habitat natural e espero que me ajude a voltar a encontrar-me e a fugir deste labirinto que é a minha alimentação. Sim, eu vou conseguir. Afinal, se eu não acreditar em mim, quem acreditará? E se eu não gostar de mim, quem gostará? Então, tenho de cuidar de mim, e os comportamentos que eu ando a ter não são de uma pessoa que acredita em si e que se ama. Mas eu gosto muito de mim e quero fazer o melhor por mim, para fazer e ser o melhor para os outros. Então, vou com força para estes dias - quero voltar a ter o meu grande sorriso sempre, a minha força de vontade, a minha energia incansável! Essa sou eu e é a essa pessoa que eu quero voltar! Essa sou eu - Feliz e Saudável!

Amanhã vai ser um dia complicado, porque vou passar o dia no carro praticamente. Por um lado, vai dar para por o sono em dia, porque pelos vistos hoje vai ser noitada (trabalho da faculdade). Mas já tenho a minha comida preparada e acho que não levo mais nada. 

Levo: 1 ovo cozido, 1 tomate, 1 pão com queijinho fresco de barrar, 1 iogurte liquido magro, 3 maçãs e 1 gelatina. Coisas levezinhas para ir comendo ao longo do dia, porque passando o tempo sentada/deitada muita fome não poderei ter. vou levar de manhã uma garrafinha de 1/2 litro de chá e depois fico a água.


Acho que o meu avô e irmão vão fazer comentários sobre essa minha alimentação, mas não vou ligar. Eles não estão totalmente ao corrente da situação, portanto tenho de compreender.
Acredito mesmo que lá será mais fácil ficar longe das porcarias que como aqui, porque não se vão comprar, quase de certeza. As únicas porcarias que se comprar são coisas que não como tipo presunto, chouriço, etc.
Já tenho o caderno na malinha para anotar tudo. Tudo, tudo. E depois escrever aqui quando chegar. Lá devo ter internet, mas quero mesmo tentar fazer 1 retiro e esquecer este mundo. Estou a precisar.
Esta ressaca vai passar!

terça-feira, 26 de abril de 2011

Dia 11 - actualizado

Acordei de novo desanimada depois da cena de ontem. Sem paciência para aulas, nem nada. Aliás, agora devia estar numa aula, mas aproveitei para adiantar um trabalho e vir aqui falar um pouquinho. Para não variar o dia tem sido anormal - relativamente ao que deveria ser.

Pequeno-Almoço: chá (emagressplus) e laranja
Meio-Manhã: 2 bolachas integrais e uma maçã
Meio-Manhã 2: 4 bolachas integrais e 1 gelatina
Almoço: 1 broiinha de mel, 2 chávenas de café solúvel, 1 maçã e 1 amendoa de chocolate e bombom guillyan (que almoço é este??)
Lanche1: 1/2 iogurte liquido magro e 1 maçã
Lanchce2: 1/2 iogurte liquido magro
Jantar: Sopa e gelatina
Ceia: 2 pães com manteiga, 1/2 tablete de chocolate 1 pacote de bolachas chocolate argolinhas e chá daquele (bastante)

Caminhada: juntando a hora de almoço, o final da tarde e a noite devo ter andado 1 horita.

O resto ainda não sei como vai ser. Nem quero pensar. Medo, muito medo. A minha mente não pára e a minha vontade de devorar a comida parece estar sempre aí. Às vezes, estou tão bem e, de repente - Click! COMIDA! E nunca mais desaparece da minha mente e, infelizmente vai parar à minha boca e à minha barriga! :(
Infelizmente, o Dulcolax não fez grande efeito. Não fez efeito nenhuma para dizer a verdade.
Quando é que, finalmente, me vou levantar?

Ah, olhei agora para os meus resultados do "Desafio + Leve Depois da Páscoa" e, Fantástico, consegui ganhar 2kg! Posso sempre dizer que foram as balanças que me trocaram as voltas, não? O objectivo era ter perdido 2kg (pelo menos) não ter ganho, mas enfim, se eu faço tudo ao contrário, não posso esperar que esses quilinhos simplesmente fujam do meu corpo...
__________________________________________________________________________

Estive a pensar e quinta-feira de manhã cedo vou para Espanha e volto domingo. Quarta à noite ou Quinta de manhã vou pesar-me e volto a pesar-me Domingo à noite ou Segunda de manhã quando regressar. As viagens para mim são sempre pontos de viragem na minha vida e servem para eu escrever e reflectir bastante sobre tudo e, mais precisamente, sobre a minha vida. São quase como momentos de balanço, nos quais eu penso "Onde estou agora?" e "Para onde quero ir?" - normalmente as viagens fazem-me muito bem e, foi na última viagem a Espanha que deixei de comer carne. Talvez desta vez deixe de comer doces ou de ter compulsões (ahahahah). Ainda nem sei se fale com o meu pai sobre isto ou não, por um lado não o quero preocupar uma vez que está longe, por outro sempre tivemos uma relação muito próxima. Não sei, mas tenho a certeza que quando chegar lá saberei decidir.
O que eu queria dizer é que vou tentar o máximo possível lever uma alimentação regradinha lá. Vou tentar seguir o meu plano adaptando à minha alimentação lá, que é sempre muito diferente e que me troca os horários, e vou tentar caminhar o mais possível, fazer meditação e yoga; sim, queria voltar aos exercícios de yoga e à minha meditação que tanto me ajudou, ajuda e ajudará, tenho a certeza -  e vou, porque não? Só depende de mim!
Não acredito que nesses poucos dias perca os quilos todos que tenho ganho, mas espero ganhar a força de vontade que preciso para fazê-lo, isso sim! E sei que é possível. Além disso, acredito que só o facto de me afastar daqui pode ser muito positivo. Depois volto e tenho uma semana para seguir o meu plano direitinho e chegar à nutricionista com menos 1kg, acham que é possível? Quando me pesei lá tinha 65kg, o que significa que a partir de amanha teria 11 dias para perder 2,5kg... (hummm, será?)
Mais uma ideia que me enche de motivação, agora vamos lá ver se é de vez! Eu tenho de arranjar estratégias que me façam acreditar em mim! :D Este pode ser um ponto de viragem e afinal eu tenho tudo o que preciso para que dê certo - família que já está mais consciente do problema e ajuda como pode ou pelo menos não prejudica, namorado fantástico que me ama mesmo com estes quilinhos a mais e ajuda ao máximo - por falar nisso, nestes 2 dias menti-lhe e disse que não fiz asneira nenhuma, não vou voltar a fazê-lo - e me dá toda a força e apoio, tenho um apoio óptimo de todas aqui no blog, o apoio de uma grande amiga, ... Enfim, tenho tanto, e tenho-me a mim, que apesar de muitas vezes ir a baixo, eu sei que cá dentro existe muita força, coragem e motivação para seguir em frente.
Em Espanha vou escrever tudinho o que como e o exercício que faço, vou tentar dar o tudo por tudo e controlar-me bem.
E, vou tentar que amanhã seja o meu 1º dia normal depois deste descalabro sem sentido nenhum.
Eu sou capaz!
+ 1 pão com manteiga, 1/2 tablete de chocolate, 1 pacote de bolachas de chocolate argolinhas e chá emagressplus (não sei porque tomei o chá, com tanta porcaria não há nada que funcione...)

Vou dormir e queria dormir amanhã todo o dia, posso? Please, só deixar o namorado deitar o meu lado e abraçar bem forte. Só assim.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Dia 10

Este dia 10 é o dia do RESTART. Fui ao PingoDoce e comprei um chá EmagrecerPlus (acho que é assim que se chama) e vou ver se o tomo 3 vezes por dia - de manhã, à tarde  e à noite - e vamos ver o resultado que dá. Além disso, comprei Dulcolax  vou tomar hoje à noite e talvez mais uma vez esta semana, antes de ir para Espanha, na quinta feira (acho que lá vou fazer muitas caminhadas! yes!)
Para já o dia está assim:

Pequeno almoço: Chá e laranja
Almoço: Salada de tomate, queijo fresco, algum feijão frade, sementes de sésamo e um laranja (sei que não devia comer fruta à sobremesa e foi a última que comi hoje, mas é para me ajudar a ir ao Wc).
Lanche1: 1/2 iogurte liquido magro e 2 bolachas
Lanche2: 1/2 iogurte liquido magro
Jantar: Sopa e gelatina. (Mas  quando cheguei a casa comi mais um pão com manteiga e uma banana e está difícil de me controlar, BOLAS!!!)


Caminhada: de manhã, cerca de 20 + 20 minutos; de tarde, saí com o meu namorado às 14h45 e chegámos a casa dele às 18, sempre a pé, com algumas paragens.


Digo, depois de chegar a casa comecei a sentir-me tão em baixo. O meu namorado perguntou-me no outro dia se eu não deveria ter outro problema qualquer psicológico que não exactamente com a comida. Acho que ele se queria referir a uma depressão - deixei o assunto cair no vazio, porque sinceramente não sei, mas isso já me passou pela cabeça. O que eu sei é que muitas vezes não me conheço e que, normalmente, só com ele e com alguns amigos é que eu consigo, por vezes, distrair-me de facto de tudo e senti-me bem comigo como sou, assim, mesmo que com mais uma gordurinha ou outra. Porque afinal não é isso que faz de nós melhores ou piores e se eu nunca quis saber, porquê ligar tanto ao corpo e à forma agora?
Não entendo, não me entendo. Tal como não entendo as compulsões que surgiram na minha vida de repente, sem avisar e nunca mais vão embora. E eu só queria que elas fossem de vez para seguir a minha vida na boa, com outros problemas que não este. Porque este dá cabo de mim.
Queria tanto amanhã não ter que acordar cedo e ir para a universidade. Só queria ficar em casa, sossegadinha, sem ninguém me chatear e se possível ter disponível apenas chá e laxantes para tirar toda esta porcaria de mim.

Amanhã, por favor, não me acordem.

domingo, 24 de abril de 2011

Dia 9

As balanças trocam-me as voltas todas... Disse que me ia pesar na minha avó porque não confio na minha balança e não é que a da minha avó me mostrou um 63? Fiquei parva. Tenho que arranjar uma daquelas cá para casa, para me fazer sorrir mais vezes. (Na verdade ela mostra um 83, porque tem um problema qualquer e começou a adicionar 20kg sempre que alguém se pesa). Fiquei mesmo parva. Mas para o desafio conta a outra pesagem porque sempre foi com ela que me pesei e é assim que faz sentido. A verdade é que somos mesmo influenciadas pelo número na balança,  porque depois de ver o 63 comecei a olhar-me para o espelho e a pensar "bem, realmente não estou assim tão mal, até estou bastante bem, posso perder uns quilinhos e ficar super-bem, mas ainda assim, nada mal!" e, portanto, pesar-me na minha avó valeu a pena, nem que tenha sido só por este pensamento.
Comi normalmente ao almoço. Nestes almoços de família há sempre comentários em relação à minha alimentação - por ser vegetariana e a comida principal ser cabrito e lombo lá em casa - e ao quão magra estou (ou não, porque não acho que esteja). Não sei porque é que é sempre tema de conversa se há tanta coisa mais interessante para falar. De qualquer maneira em relação ao vegetarianismo entro na brincadeira, sem problema, quanto ao resto ignoro, digo que sim a tudo, mas entra a 100 e sai a 200, porque não sinto nada que esteja magra, muito menos demasiado magra.
Bem, o dia de hoje até agora foi assim:

Pequeno almoço: 8 bolachas integrais com manteiga, tigela de cereais de chocolate com leite magro, 5 cookies, 1 laranja e 1 maça.
Meio-Manhã: nada
Almoço: Salada à vontade e bastante - alface, tomate, cebola e cenoura - , 4 colheres de arroz divinal, salada de fruta e café
Lanche/Jantar: 8 tostas integrais, 2 simples, as outras com marmelada e chá.
Ceia: Comi agora uma maçã e estou a fazer chá; não sei se vou abusar de novo, mas hoje não me vou chatear amanhã volto a entrar na linha, mas se não voltar a abusar hoje melhor! :)

Caminhar: de manhã - 2h15m - uma boa caminhada de reflexão e auto-motivação que me fez muito bem e recuperou as minhas energias; de tarde - entre 30 a 45 minutos, e parei porque a chuva e a trovoada começaram (chatas!).

O balanço que faço destes dias repletos de compulsões é que em relação ao peso podia ser bem pior, apesar de que podia ter sido bem melhor se tivesse seguido tudo certinho, mas não vale a pena estar aqui a recriminar-me, julgar-me e deitar-me abaixo.
Tive o meu momento (longo!) de gulodice nesta Páscoa e pronto, agora é pensar no dia de amanhã.
E pensar que só depende de mim:  
Eu Sou A Força! :)

Peso

Fui à balança e vi um 66,5 kg. Não confio  muito nela, mas é a que tenho, só para confirmar, hoje vou à minha avó e a balança dela é melhor e é a primeira coisa que vou fazer antes do almoço.
Mas olhando para este peso, depois da asneirada toda que fiz, não me sinto assim tão mal. Podia ser um 64, se tivesse continuado o plano direitinho, mas posso sempre ver um 64 na próxima visita à nutricionista. E penso que não é nada mal ter esse número como meta. Um 64 ou 63 dia 7 de Maio, será muito? Acho que não seguindo o plano direitinho. Agora vou trabalhar para isso, apesar de hoje, antes mesmo de vir aqui escrever de novo, já ter feito asneira outra vez. Não tem mal, não há crise, eu vou a tempo e vou conseguir. Agora, fazer depilação, tomar banhoca, vestir e caminhar.
Logo actualizo este dia 9.

Dia 8 e 9

Para terminar o dia de ontem em grande o que é que eu comi? Imenso de novo! Sentei-me a ver um filme e foi o que foi: 1 pacote de bolacha de chocolate argolinhas, 1 tablete de chocolate, 2 pães com manteiga e para terminar uma taça de cereais de chocolate com leite. Fui-me deitar com a comida quase a sair-me pela garganta, não pude deitar-me logo porque estava a ver que ia sair tudo. Ainda fui ao quarto de banho, mas tudo bem. Apetecia-me mesmo vomitar, mas como é um coisa que me faz impressão não consigo forçar, ou sai ou não sai. 

Acordei cheia de calor e acho que isso acontece quando como muito antes de dormir. Fiquei chateada comigo, mas acordei a pensar que não vou stressar mais hoje. Já sei que engordei e que deitei esta semana toda a perder, é verdade. Mas também é verdade que amanhã é outro dia e posso sempre voltar a levar tudo direitinho. O que eu sei é que gosto muito do plano alimentar que a nutricionista me recomendou e os dias que o fiz direitinho souberam-me muito bem e não passei fome, tinha sim de me controlar à noite (principalmente) por causa dos chocolates, mas o chá fazia maravilhas. Portanto, se eu gosto do plano e ele me sabe bem não há razão nenhuma para não o seguir. Bem que ela disse: "Com este plano vais ver que nunca vais ter fome, a cabeça é que te pode dizer e lembrar-se de outras coisas, mas fome não vais ter". E é verdade. Assim sendo, tenho as ferramentas para que tudo dê certo - falta-me a questão da psicóloga, mas pronto. A ferramenta principal sou eu e essa nunca falha! E eu sei que consigo e que ninguém pode fazer isto por mim. 
Vou fazer de tudo para ter uma semana saudável e feliz! Eu preciso e as outras pessoas à minha volta também. Se hoje voltar a comer chocolates e essas coisas, não me interessa. Vou almoçar à minha avó (vou para lá a pé, cerca de 1 hora) e quero é estar em festa com a minha família, sem me stressar ou deprimir. 

Amanhã é um novo dia e que bom dia será! :)

sábado, 23 de abril de 2011

Dia 8

Bem, ontem acabei por jantar normalmente como manda o plano, menos o iogurte. Estive o dia todo desanimada, com o namorado levantei um bocado o astral e em casa também estive bem à noite, mas isso foi porque fui petiscando umas coisinhas e fiquei acordada até tarde à espera que o meu irmão se fosse deitar para eu comer o resto das bolachas de chocolate de argolinhas. Só que (sorte!) ele demorou e eu fui dormir, mas não sem antes atacar a dispensa. Portanto para actualizar:

Dia 7
Jantar: massa com cogumelos, broculos e queijinho fresco light.
Ceia: 2 pães integral com manteiga, taçona de ananás, 2 barrinhas de cereais e 1 barrinha tipo kinder (penso que acabou aqui)

Hoje acordei desanimada de novo, não me apetecia levantar. Só consegui fazê-lo depois de pensar no namorado e em ir ter com ele e, logo de seguida, lembrei-me das bolachas de chocolate de ontem à noite. Desastre, desastre, desastre. Portanto o dia de hoje, até agora foi assim:

Dia 8
Pequeno-almoço: chá, bolachas de chocolate argolinhas (cerca de 10), 8 bolachas integrais com manteiga, laranja, maça, banana e 1 taça de cereais de chocolate com leite magro e acabei com as barrinhas tipo kinder (cerca de 3 ou 4).
Lanche da manhã e almoço: Zero, chá!
Lanche da tarde: iogurte magro aloe vera, maçã e 2 bolachas integrais.
Jantar: Sopa
Ceia: Penso no chá apenas, mas sinceramente até tenho medo (a minha cabeça não para de pensar e a minha mãe foi às comprar! Socorro!)

Sinceramente, estou a ponderar falar com a minha mãe para guardar os chocolates e todas essas coisas no quarto dela e no do meu irmão. Assim eles podem  comer à vontade e eu não tenho de olhar para eles. Se me der um ataque de gula, posso na mesma atacar tudo, mas deixo os chocolates de fora e se calhar como coisas melhores. Hoje de manhã estava mesmo desanimada, em baixo de todo. Só queria ter ficado na cama o dia todo e hoje ia sair, mas não vou. Ninguém vai e eu, apesar de ir fazer companhia ao namorado, não estou com disposição nenhuma e ia apanhar uma grande seca. Não me sinto bem para ir. Não estou bem comigo.
Por outro lado, vou para casa e pronto: tenho medo
Em relação aos comentários: a ideia de não ter estes doces todos, chocolates e bolachas em casa é óptimo - daí a minha ideia de falar com a minha mãe, porque se morasse sozinha não comprava de certeza, mas sinto-me mal, por um lado, por estar a "limitar" a minha mãe e o meu irmão. A ideia de me distrair quando as compulsões aparecem é óptima também. O problema e que antes de eu fazer isso a compulsão controla-me e quando dou por mim estou sentada à frente da Tv a ver o "The Biggest Loser" e a comer chocolate, bolachas e tudo o resto - que paradoxo!
Eu já estive nesta situação antes, sei que é possível sair daqui, mas as forças foram abaixo de novo. A psicóloga nunca mais disse nada, mesmo depois de lhe mandar sms. Sei que ela não tem culpa, é uma querida, mas se continuar sem me dizer nada, vou à médica de família pedir que me encaminhe para algum sitio - disseram-me que a psiquiatria do Magalhães Lemos era boa e tratava muito bem deste tipo de problemas. Não sei, mas não perco nada. Tenho pena se a psicóloga não me disser nada.
Em relação a este fim-de-semana, já que não está a começar bem e não, vou tentar descontrair e, pelo menos, não exagerar nas asneiras que provavelmente vou fazer. Estou a tentar mentalizar-me que segunda-feira volto em grande para o meu plano - sei que é estupidez pensar assim, afinal, porque não começo já amanhã? Quem sabe até começo. Mas não sinto a força, estou naquela fase em que praticamente não acredito em mim. Digamos que estou de ressaca, é isso. 



P.S. Obrigadíssimo pelo o apoio! ;)

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Dia 6 e Dia 7

Vou escrever juntos porque acho que faz mais sentido. Aviso já que correu muito mal (MESMO!). Eu devia ter percebido logo, ao longo do dia que só pensava em comida - muito mais do que nos dias anteriores, foi mesmo tipo obsessão -, senti-me ansiosa e melancólica o dia todo, repeti ao almoço (na altura não me preocupei, não achei nenhuma demasia) e à noite ao voltar para casa a minha mente oscilava entre diferentes tipos de pensamento: 
1) já que tenho fome vou aproveitar e beber o resto do iogurte do lanche que não acabei e mais tarde um chá e assim fico bem e não exagero em nada (óptimo!) 
2) humm aquele chocolate com arroz tufado, que bom que vai ser, e as bolachas e o pão com manteiga, ai que bom! E os outros chocolatinhos...Uma delícia, vai ser óptimo!
3) Não vou comer nada! Yey!
4) Cabeça pára por favor não aguento pensar mais em comida!
Só tenho a dizer que o resultado não foi bom.


Dia 6:
Pequeno-Almoço: pão de 8 cereais com queijo fresco de barrar, chá e laranja.
Meio-Manhã: maçã e 2 tostas integrais.
Almoço: massa, cogumelos e brócolos (tudo na wook, com pouco azeite) - repeti.
Lanche: 3 bolachas integrais e 1/2 iogurte liquido magro morango e cereais (óptimo!)
Jantar: Sopa e iogurte com sementes de linhaça
Ceia: resto do iogurte, 1 tacinha de ananás, 1 tablete de chocolate, 1/2 pão com manteiga, 2 fatias de queijo, 1 pão 8 cereais com manteiga, 1 pacote de bolachas de chocolate argolinha, 2 barrinhas de cereais e 2 barrinhas tipo kinder - penso que é tudo :(


Caminhada: manhã (20 + 20 minutos), tarde (cerca de 45 minutos), noite (20 minutos)


Deitei-me chateada, mas a tentar pensar positivo, afinal vamos sempre e tempo de recomeçar e erguer de novo a cabecinha. Pus-me a pensar que tinha sido muito pior do que a última compulsão, é verdade, mas que dantes elas ocorriam todos os dias e que portanto, apesar de tudo, estava melhor, e que com as caminhadas podia ser que não se notasse tanto. 
Acordei e só queria ficar deitada para sempre, por mim, tinha ficado na cama o dia inteiro, estava desanimada e sem vontade de nada. Foi pior a emenda que o soneto.


Dia 7
Pequeno almoço: chá, 1 pacote de bolachas de chocolate argolinhas, 1 barrinha tipo kinder.
Meio-Manhã: Chá (andei sempre a beber um chá que a minha mãe tinha - peso ideal: chá vermelho, fibras e mais qualquer coisa)
Almoço: Sopa, laranja, ananás, 4/5 barrinhas tipo kinder, 1 barrinha cereais, 2 fatias de queijo.
Lanche: Chá
Jantar: Actualizar
Ceia: Actualizar


Caminhada: manhã (1h15m), almoço (1h30m) e tarde (20m)


Desde manhã que, como é óbvio, a minha mente andou a pensar o que havia de comer, se havia de comer ou não, enfim. Optei pela sopa por ser mais leve, mal sabia o que vinha a seguir. E depois, catrapumbas! E, vá lá, que tive de sair porque se não acho que tinha sido a tarde toda. Agora estou a pensar se como ao jantar ou se me fico pelo chá, mas a minha cabeça já está a pensar que quando chegar a casa vai comer 1 pãozinho integral com manteiga (e se ficar por aí até não me chateio muito, apesar de não ser suposto).
Fiquei mesmo desanimada, chateei-me e andei sem parar até onde tinha de ir e voltei de novo a pé. Alguma coisa devo ter abatido, mas sei que não foi tudo. Hoje está a ser um dia difícil, em baixo. Mas ao mesmo tempo tento pensar positivo e por na minha cabeça que amanhã começo direitinho e que aos poucos (sim, por que tem de ser aos poucos) tudo se vai normalizando. A verdade é que as compulsões diminuíram não é? E eu tenho é de continuar a fazer o trabalho que tenho feito e tentar diminuí-las ainda mais.
O que fazer então? Encaro este dia como o "Dia das Porcarias" e amanhã recomeço em grande forma? Deprimo-me? Começo agora já a fazer tudo direitinho?
tumblr_lapws3nF6I1qeptl2o1_400.jpgA primeira opção parece-me a mais viável tendo em conta como me sinto hoje e do quão conturbado já foi este dia. Sei que podia começar já hoje tudo direitinho, mas sinto-me sem força e com os pensamentos a apoderarem-se de mim. Talvez esse seja o meu grande problema. Como disse a psicóloga: não posso nunca acreditar que não sou capaz; eu sou sempre capaz e eu é que controlo. Mas muitas vezes eu sinto que não é assim e talvez isso me leve a falhar.

(Por Actualizar)

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Dia 5

Hoje foi um dia rápido, passou num ápice, mas foi,  novamente, positivo (iupi!). 


Pequeno-almoço: chá (eu sei, eu sei, mas custa-me beber o leite), 1/2 pão 8 cereais com queijo fresco de barrar e pedacinhos de ananás (1 tacinha).
Meio-Manhã: 1 maçã e 2 tostas integrais.
Almoço: igual a ontem (massa, lentilhas, sementes, queijo fresco light e tomate).
Lanche: (a correr e só deu para 1) 2 bolachas integrais 1 iogurte líquido magro de aloe vera (adoro!)
Jantar: 1 sopa e 1 gelatina.
Ceia: estou a pensar no chá de novo ou se me der a fome (que é provável porque jantei cedo) comer 1 gelatina.


Caminhada: de manhã (+/- 20min + 20min), tarde (50min) e final da tarde (+/- 20min).


Os pensamentos continuam cá - tanto uns como outros. Ou seja, tanto penso "não devia comer tanto, meu deus" quando estou a comer as refeições normalmente, como penso "aquele chocolate, aquele pão com manteiga, aquelas bolachas, aqueles cereais, aquelas coisas todas" em alguns momentos. Mas tenho-me mantido firme e o facto de me ocupar, de me lembrar do plano alimentar, de pensar em voltar à nutricionista e ter emagrecido e perdido massa gorda, do apoio do namorado e de me manter em ambientes que são confortáveis para mim (apesar de em casa ter muitas tentações, também tenho a minha comidinha boa).
Queria ir certinha até à próxima consulta. Também tentei ligar à psicóloga, mas não consegui falar com ela, tento de novo amanhã.
Só falta mesmo o sol para tudo estar perfeito! Volta sol! :)

terça-feira, 19 de abril de 2011

Dia 4

Acho que o dia de hoje foi positivo, apesar de que podia ter feito mais exercício, mas o dia esteve tão murcho e com chuva que não deu para grandes actividades. Fui almoçar à minha tia, mas tudo bem controlado, segui o plano completamente.

Pequeno-Almoço: Chá (ok, devia ser leite), 1/2 pão 8 cereais com queijo fresco de barrar e 1 laranja
Meio-Manhã: 1 maçã e 2 bolachas integrais
Almoço: massa com lentilhas, 1 queijinho fresco light e tomate, 1 café fraco.
Lanche: 1 pacote leite de soja e 1/2 pão 8 cereais com queijo fresco de barrar.
Jantar: Sopa (como a nutricionista aconselhou) e 1 gelatina.

Caminhada: cerca de 20m, ao final da tarde (casa do namorado até à minha) e agora depois de jantar, cerca de 15m (até ao café e não sei se venho também a pé, +15m).
Tive de preparar a comida para ir à minha tia, porque ela fez arroz de polvo e eu não como disso. Além disso, fez aletria para sobremesa, mas nem lhe toquei. Para ser sincera também não estava com grande aspecto! Ah, e passei a tarde a ajudar o namorado a arrumar a casa, portanto também conta como algum exercício físico não? :)
Os meus intestinos não andam a funcionar muito bem também, pelo menos não tão bem como dantes. Mas pronto. Também fiz os meus exercícios de manhã e ontem à noite e meditei um pouco. E hoje vou tentar fazer o mesmo quando chegar a casa.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Dia 3

Começo por confessar que hoje fiz umas asneiras. Ups! Foi assim de manhã levantei-me e arranjei-me a correr para conseguir boleia do meu irmão, portanto pequeno-almoço corridinho e incompleto, como vão ver. Depois na minha avó ela chateou-me por causa da alimentação: perguntou se eu ia lá almoçar e eu disse que não e ela disse logo "Mas vais comer não vais? Não podes ficar sem comer isso faz-te mal!", eu disse que ia comer a casa (o que eu achava mesmo que ia acontecer) e que até andava numa nutricionista ao que ela responde "Andas? Acho que fazes muito bem, porque não deves meter-te nesses problemas, tu és inteligente, se fosses burra eu ainda entendia, só entendo isso vindo de pessoas burrinhas"... Enfim, Vó. Depois estávamos a falar de qualquer coisa e eu disse que agora só conseguia tomar chá quente à noite, de manhã tinha de ser frio, e ela "Tomas chá para quê?" e eu "Porque me apetece, vó, porque gosto de chá" e ela "Pronto, não te pergunto mais nada!". Achei estranha esta atitude e disse que podia perguntar e ela "O chá não alimenta!" e eu expliquei que era chá à ceia e não ao jantar, que ao jantar comia normalmente, que não era preciso tratar-me assim. É que a maneira que ela falou estava mesmo a tirar-me do sério. Mas pronto, já passou. Mas quando ela saiu, eu vinguei-me na comida (bolas!). E como me vinguei na comida saltei o almoço e pronto, aqui fica o meu menú:

Pequeno-almoço: maçã e duas bolachas integrais.
Meio-Manhã (Compulsão): 3 pães (1 com queijo, 2 com planta), 6 chipmix, 1 maçã, 1 laranja, 1 banana com bolacha Maria (acho que é tudo!)
Almoço: nada.
Lanche1: meio iogurte liquido e 3 bolachas integrais
Lanche2: 3 bolachas integrais
Jantar: ervilhas, cenoura e ovo cozido + 1 iogurte natural com sementes de linhaça (1h depois)
Ceia: vou ficar-me pelo chá

Caminhada: mais de 1h (da minha avó até casa), ao fim da manhã e cerca de 20m (de casa do namorado até à minha) depois de jantar.

Foi de novo ovo porque só havia isso na casa do namorado e para não estar a comprar ficámos assim. Ele bem que me quer apoiar e está sempre a perguntar o que posso ou não comer, para ter todos os cuidados. E agora veio-me trazer a casa e disse "Juizinho, eu sei que hoje estás num dia difícil, portanto vou-te ligar de meia em meia hora, para saber como estás e evitar que corras para a dispensa". Sim, hoje o dia está difícil mas isso não foi a causa da minha compulsão. Fiquei a pensar cá comigo "Então, tu não querer tentar levar tudo direitinho desta vez? Arranjas sempre desculpas para estas asneirinhas, mas agora não há desculpa nenhuma. Tens de entrar na linha!" E é isso que quero mesmo fazer e não vai ser este pequeno deslize que me vai derrotar. Comecei a pensar nas partes melhores: ao menos foi de manhã e não há noite, deu-me tempo para queimar algumas calorias e não foi baseado tanto em chocolates como de costume, tirando as bolachas, foi tudo mais ou menos saudável, ainda que em excesso e isso não pode ser esquecido. Ao vir para casa pensei imenso em atacar os chocolates, mas pensei que isso há noite jamais poderia acontecer e que, além disso, já chegava de deixar que a comida me vencesse, e com a ajuda do namorado até conseguir dizer "Não" à minha mãe que comeu uma tablete de chocolate aqui mesmo à minha frente depois de me ter oferecido. Portanto, apesar de não ter sido um muito positivo, acho que tenho de estar calma e positiva com o que acontecerá nos próximos dias. Não me posso esquecer que sou eu que tenho o controlo da comida e não ela que me controla.

domingo, 17 de abril de 2011

Dia 2

Não sei bem porquê estes dois dias tenho-me sentido mal disposta e enjoada com a comida. Deve ser o meu inconsciente a dizer para não comer para emagrecer, mas tenho lutado e feito as refeições tentando seguir as regras do programa, só que depois de comer vem uma má disposição... Estou a tomar um cházinho a ver se passa, mas não parece.
O menu de hoje, não foi bem igual ao plano, mas joguei com o que tinha e a verdade é que não senti fome nenhuma e resisti a umas tentações:

Pequeno-Almoço: Chá (não conseguia beber leite com os enjoos), laranja e uma pequena tacinha de cereais integrais (não tinha tostas, nem pão, nem bolachas)
Meio-da-manhã: gelatina
Almoço: grão-de-bico, alface e ovo cozido (faltou hidratos de carbono e sementes)
Lanche: 1/2 pão de 8 cereais com queijo fresco de barrar, iogurte liquido magro (não consegui mais uma vez fazer os dois lanches, não tinha fome para isso, e a má-disposição não ajuda)
Jantar: tofu, 2 cenouras raladas e 1/2 pão integral (em casa do namorado, não tinha mais nada que pudesse juntar)
Ceia: 1 bom bocado de gelatina e chá

Caminhada: hoje foi pouco, só cerca de 20m até casa do namorado. Ele estava mesmo cansadinho e hoje estivemos mais de repouso.

De tarde fui às compras com a minha mãe para aproveitar e comprar o que faltava e que a nutricionista tinha aconselhado. Trouxe as coisas para a sopa, sementes de linhaça e de sésamo, 1 pacote de leite magro, iogurtes líquidos magros (cereais e morango; aloé vera), queijo fresco para barrar, queijo fresco light em tacinhas, bolachas integrais, bifinhos de soja com tomate, gelatina. Não consegui comprar iogurtes normais para mim, todos tinham mais de 5gr por cada 100gr, portanto deixei ficar.
O queijo fresco para barrar é muito bom, fiquei fã. Tenho de perguntar algumas coisas na próxima consulta com a nutricionista: qual o tipo de pão melhor: integral, 8 ou 6 cereais, mistura,...? Se aconselha os cereais integrais e as tostas de arroz? Se cuscus vale como massa e arroz?
Até lá devo ter mais perguntas, mas vou ver se começo a anotar para levar tudo direitinho. São coisas que na altura não me passaram pela cabeça.
Ah, claro, como fomos às compras a minha mãe comprou carradas de tabletes de chocolate, mas eu não lhes toquei e arrumei-as no seu sítio, muito bem arrumadas. E, agora à noite, ao chegar a casa, estavam em cima da mesa 2 caixas de Ferrero Rednoir, acho eu. Ainda olhei, abri, mas não. Não quis e comi a gelatina.
Já me ia esquecer, mas hoje até me pareceu que a atitude da minha mãe estava um pouco diferente, para melhor. Quando estávamos a arrumar as compras ela disse "Vou por aqui uma prateleira no frigorífico com as tuas coisas, para não nos perdermos!", sei que não é nada de especial, mas até gostei que ela tivesse essa atenção, porque dá-me ideia que percebe e que apoia o facto de eu querer levar o plano a sério.

sábado, 16 de abril de 2011

Plano alimentar - desafio pessoal

Pequeno-Almoço: chávena de leite magro + 2 tostas integrais com queijo fresco* (ou 1/2 pão integral com manteiga) + 1 kiwi ou 4 morangos

Meio da manhã: 1 peça de fruta (maçã, pêra, ...) + 2 bolachas (aconselhadas as da proalimentar, saq. de 2 bolachas)

Almoço: Leguminosas** + Massa /Arroz/Batata + 1 tipo de legume (não misturar legumes) + queijo fresco/ovo cozido*** + Sementes

Lanche1: 1/2 iogurte liquido**** + 2 tostas (ou 1/2 pão integral com manteiga)

Lanche2: 1/2 iogurte liquido + 1/2 pão integral***** com queijo fresco e compota

Jantar (2xSemana): Sopa****** + iogurte com morangos e sementes de linhaça

Jantar (5xSemana):  Proteína de soja (tofu/seitan/bife de soja) + Arroz/Massa + 1 tipo de Legume

Ceia*******: Chá/Leite magro/Gelatina/Iogurte.

Notas:
*Queijo fresco: 4 por semana
**Leguminosas: grão, feijão, favas, ervilhas, milho, lentilhas
***Ovos: 3 a 4 por semana
****Iogurtes: escolher os que têm menos de 5g de hidratos de carbono por cada 100g.
*****1/2 pão integral = 1/2 baguete, daqueles pães mais compridos
******Sopa: Nabo, Alho Francês, courgette, xuxo (tudo passado) + folha verde.
******* Ceia: posso até comer todos os alimentos,de hora em hora, referidos se sentir fome. O que interessa é a qualidade/tipo de alimentos ingeridos. De preferência não comer iogurte, porque já comemos ao longo do dia.
Azeite: única gordura permitida
Sumo de laranja natural ou Sunquick às refeições
Água: 1,5L por dia
Posso alternar o 1/2 pão ao pequeno almoço ou  a meio da tarde.


E a partir de hoje começa o meu desafio pessoal! Aqui vou eu, com toda a força, motivação e energia!

3 semanas para conquistar - Dia 1

Ontem quando cheguei a casa voltei a comer bolachas com manteiga e pão com manteiga e uma maçã. Foi a minha ceia às 2 e tal da manhã, pudera com a saladinha que tinha comido e o número de horas que já tinham passado, mas pronto.
Hoje foi dia de nutricionista (finalmente!) e lá fui com jejum de 2h para consulta. Gostei dela - é simpática, pequenina e magrinha. Então, realmente as coisas têm de mudar. Tenho o IMC bom (acho que 21,4), mas com margem para descer um bocadinho, e a percentagem de massa corporal a 32% - é um pouco acima e ela disse que podíamos descer para os 28, o que já é bom. Porém, deixou claro que o objectivo para já não é emagrecer e, como vai estar de férias e só nos vemos dia 7 de Maio, esteve a fazer um plano em conjunto comigo para estas 3 semanas que aí vêm - vou postar o plano já a seguir. A partir do almoço tentei guiar-me um pouco pelo plano, embora não completamente, e este plano vai implicar umas comprinhas e talvez umas mudanças cá em casa - falta saber se o meu irmão e a minha mãe aderem ou não. Se não vou ter de fazer comida à parte, mais do que o costume! 
Então, o meu dia até agora foi:
P.A: chá, laranja e maçã.
Almoço: arroz + ovo cozido + cenoura + 4 morangos
Lanche: pacote de leite de soja + 1 pão 
Jantar: arroz + tofu + cenoura
Ceia: logo veremos algo do menu.

Caminhada: mais de hora e meia! :)
Se estou motivada? Sim! Motivada por pensar que estas três semanas que aí vêm tenho um boa oportunidade para ir modificando os meus comportamentos, a minha alimentação, a minha mente e o meu corpo. Tenho gente a orientar-me, gente que sabe o que me está a fazer falta e que preciso para o meu corpo funcionar bem e gente que sabe ajudar-me na parte mais emocional e psicológica da 'coisa'. Tenho todos os motivos para estar motivada - desculpas pelo pleonasmo. Mas, tenho noção que tenho que assumir mesmo isto e que pode nem sempre ser fácil, porque implica mudanças grandes, uma vez que já não sei o que é um dia normal devido às compulsões e porque não sei como vai ser a reacção cá em casa. Mas logo veremos, certo? Qualquer que seja a reacção tenho de me manter firme, com energia e força para seguir em frente.
Ontem foi mau e acabei por comer mais 1 pacote de bolachas de chocolate e cereais com leite.
Hoje o dia também não foi muito bom, porque estive por casa algum tempo. De manhã, a minha mãe não tinha de ir trabalhar, portanto eu não tinha pressa para sair e então acabei por facilitar no pequeno almoço. E à hora do lanche como fui a casa, também não me controlei.
Pequeno-Almoço: cereais integrais com leite + 8 bolachas integrais com manteiga + maçã
Almoço: massa com brócolos + maçã
Lanche: quase um pacote de crackers com manteiga + leite com chocolate + 1 fatia de queijo + uma mão de batatas fritas.
Jantar: salada de alface tomate e cenoura + maçã.
Ceia: - 
Agora só chego a casa perto das 2h30 da manhã, não sei o que vou comer, mas já me passou muita coisa pela cabeça, porque me está a dar a fome, e tenho medo de não me controlar quando chegar a casa. Mas como a minha mãe não foi às compras, também não devo ter muito por onde me perder (o pior é que a minha imaginação é grande!), só o pão que eu comprei.
Bem, mas apesar do dia não ter sido grande coisa, andei que me fartei. De manhã andei um pouco mais que 1 hora; ao almoço andei 1 hora e meia; à tarde andei cerca de meia hora; e agora à noite devo ter andado cerca de 40/50 minutos ao todo. Acho que é muito bom! O pior é que a minha perna dói, tenho mesmo de me inscrever numa piscina para tratar disto, mas o dinheiro não dá para tudo. Para já estamos assim!
Ah, arranjei nutricionista. Amanhã tenho a primeira consulta por volta das 11h30, tenho de levar uma folha com o meu menu diário de hoje, as minhas últimas análises e de preferência em jejum de 2 horas. Vamos ver como corre. Eu tinha pensado voltar a tentar seguir um plano, pensei em ir tirar do site dos nutricionistas de Portugal, mas uma vez que amanhã já tenho a consulta prefiro esperar e arranjar algo adequado a mim mesmo.
Agora é esperar até amanhã!

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Grão a grão...

Antes de mais: Muito obrigado pelos comentários! Às vezes escrevemos para aqui, mas nem sabemos bem para quem ou porquê e, depois, vemos que há gente que lê e que dá importância! Eu confesso, não comento muito outros blogues (talvez seja algo que deva fazer), mas costumo andar sempre em cima de todos! :)
Bem, sabendo qual é o meu problema é um passo para resolvê-lo. Já sei que o meu problema é a noite e todo o mecanismo de ciclo vicioso: como muito à noite, compenso com um dia em que não ingiro quase calorias nenhumas e volto a comer muito à noite. Agora tenho de ir encontrando alternativas para travar isto. Até agora não arranjei nenhuma que desse resultado, mas é como me disse a psicóloga: Tenho de acreditar em mim, porque sou capaz; sou capaz e não posso em momento algum desistir de mim e achar que não consigo vencer isto. Tem toda a razão e o problema é que eu a teoria sei-a toda! É estúpido, mas é verdade, a prática e que fica um pouco por realizar.
Vou ter que tratar disto - a psicóloga e a nutricionista devem ajudar também (estou mortinha por ter tudo isto tratado, de vez!) - e sei que a vinda do sol e do calor normalmente me ajuda, porque fico com imensa vontade de ingerir líquidos e quase sem fome nenhuma. Isto é o que normalmente ocorre, mas também como não estou numa fase dita "normal", não sei muito bem como as coisas vão evoluir. A verdade é que não consigo comer mais durante o dia, quando sei que na noite anterior me enfartei antes de ir dormir. É óbvio que odeio que isto aconteça, mas uma vez que ainda não consegui controlar estou a tentar focar-me noutro ponto, que acho que pode ser importante também: não me sentir mal, culpada, triste excessivamente por ter estes ataques. E, de facto, não me tenho sentido assim tão mal. Também porque tenho começado a dar mais caminhadas e isso faz-me sentir melhor, porque também queimo algumas calorias e, o ter voltado às caminhadas pode a médio prazo ajudar-me a uma melhor alimentação. O stress da faculdade também não costuma ajudar para as compulsões. Mas estou a tentar ter algum controlo, primeiro nos meus sentimentos, para depois controlar a alimentação, e logo veremos como corre.
Quanto à minha mãe definitivamente é para esquecer e meti na cabeça que não posso contar com ela para me ajudar neste problema. Continua a focar-se noutros pontos, relacionados com conflitos que eu e ela tivemos e que não têm relação com o que se está a passar agora. Mais uma vez hoje, apesar de ter perguntado como estava a situação do nutricionista e tal, acabou por no seguimento da conversa só me apontar o dedo e desviar o assunto para coisas que supostamente tenho vindo a fazer mal na minha vida, por me criticar, deitar abaixo e etc, etc. Mais do mesmo. As últimas palavras dela foram: "tens o teu namorado, a psicóloga e o nutricionista vê se te tratas, realmente não precisas de mim" e eu já passada, sai do carro e disse "realmente não. Nem sei porque fui falar contigo sobre isto, deve ter sido porque não preciso de ti (ironia parva!)" e bati a porta. Já falei com ela depois disso, mas não vou mais falar com ela sobre este assunto em particular.
A minha avó, a minha tia e a emprega da minha avó também se lembraram de falar da minha alimentação - referindo-se ao período em que eu pesava 55kg como: estavas feia, só tinhas olhos e dentes, estava a ficar sem graça, até pensava o que andarias a fazer da tua vida. Dizem que agora estou melhor (discordo, mil vezes os 55kg!!), mas que tenho de comer, que não pode ser só saladas, que tenho de comer outras coisas, porque não estou gorda, nunca estive, estou muito bem... E blá, blá, blá.
Dicas para ir caminhar! :)
Mas, finalizando, o meu dia de hoje foi assim:
Pequeno almoço: nada
Lanche: maçã
Almoço: pouquinha massa com brócolos e maçã.
Lanche: maçã
Jantar: sopa, iogurte, gelatina, pão.
Ceia / Compulsão: 5 amêndoas, 8 bolachas integrais com manteiga, chá (estou-me a controlar para não comer mais, mas está difícil)

Caminhada: manhã (+/- 40m), almoço (+/- 30m), tarde ( volta para casa a pé, cerca de 1h30m), noite (depois de jantar, encontro com namorado, cerca de 20m).

Ânimo: apesar de todos os percalços, tenho-me mantido contente e com energia e deixado a tristeza de lado. Tenho mesmo lutado contra ela, porque acho que isso é um passo para endireitar o resto.
Apesar de o dia ter corrido bem, a noite é mesmo minha inimiga e está a ser difícil vencê-la.
Pequeno-almoço: Laranja e chá.
Lanche: Maçã e 2 tostas de milho
Almoço: Salada com 1 tomate, 1 cenoura e 3 espargos; maçã.
Lanche: Pêra e 3 tostas de milho.
Jantar: 3 tostas de milho e maçã (pressa)
Compulsão/ceia: Chá, 1 pão com manteiga, 5 fatias de queijo com marmelada, 3 tostas de milho, 1 pacote de bolachas de chocolate.

Exercício: de manha andei das 8h40 às 10h; e fui a pé (ir e vir) até à minha avó para almoçar e ainda dei umas voltas no arrábida enquanto esperava o namorado.

Mas o mais hilariante do dia de hoje foi que quando me pesei na minha avó, a balança mostrou 63,7Kg, o que me leva a pensar que a minha balança deve adicionar-me uns quilinhos a mais visto que ainda sábado pesava 67,5kg e é impossível ter perdido tanto peso, ainda mais com as compulsões. É óptimo, mas não me faz sentir muito melhor em relação ao meu corpo. Além disso, para o desafio da Páscoa, vou continuar a usar a minha balança, afinal se perder peso, tanto perco numa como na noutra.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Hoje o dia começou mal. Já tinha falado um pouco do meu problema à minha mãe, para ela não se preocupar porque ia à psicóloga. Pensava que ia ser bom, mas começo a ficar um pouco arrependida. Porquê? Porque ela começou a tentar encontrar razões para o problema, mas razões estapafúridias.
1- O meu ex ligava muito ao corpo e como eu queria mostrar-lhe que estava bem depois depois de acabarmos e fazer-lhe ciúmes decidi emagrecer e tal e originou o problema.
2- O meu namorado actual (que ela não conhece liga muito ao corpo) e influencia-me.
3- Eu quis prender o meu namorado portanto tornei-me vegetariana para lhe mostrar que era diferente das outras e isso originou o problema.
4- Eu sentia-me insegura em relação ao meu namorado e isso originou o problema.
Nada disso tem alguma coisa a ver. O problema é que ela nunca aceitou a relação e está a confundir tudo  e a dirigir o problema para a relação e para o meu namorado porque não aceita. Pedi-lhe se por uma vez nos podíamos centrar no problema real e não no meu namoro. Vamos ver no que isto dá. Mas para além destas coisas, começou a deitar-me abaixo. Disse que mudei e para pior e que só me prejudico a mim e aos outros. Enfim.
Hoje o dia em termos de alimentação não foi grande coisa principalmente agora à noite.
Pequeno-almoço: chá + laranja
Antes de sair de casa compulsão: 6 fatias de queijo com marmelada
Almoço: bifinhos de soja com legumes, 1 pedaço de pão, laranja e maçã e café instantâneo.
Lanche: maçã e 2 bolachas integrais.
Jantar: 3 bolachas integrais e uma maçã (pressa e estupidez de comer pouco)
Ceia + compulsão: Chá+ 1 fatia de bolo; 1fatia de bolo + 2 pães com manteiga, 1 pacote bolachas de chocolate + 3 fatias de queijo com marmelada + 1 tablete de chocolate.

Não vou desistir por isto, embora não esteja contente. Mas de ontem consegui ter um dia bom, também consigo ter mais. Ontem foi um bom passo, hoje um passo atrás.Não interessa. Eu sei que consigo é nisso que tenho de me concentrar. 
Ao menos agora já posso andar e hoje devo ter andado quase, mas em tempos divididos. Amanhã estou a pensar ir para a universidade a pé. Ao menos elimino algumas calorias de hoje. E era um dos meus objectivos. 
Muita água continuo a beber e chá e tenho feito os exercícios bi-diários. Decidi que só me pesava amanhã na minha avó, porque confio mais na balança dela e no sábado para o desafio. Não tenho grandes expectativas, mas não queria ter aumentado porque isso deixa-me aterrorizada, só que só eu é que posso evitar que isso aconteça. Portanto, o dia de hoje não foi muito bom mas amanhã será melhor!

12 Abril

Foi dia de consulta. No dia anterior marquei as minhas tarefas e objectivos. Acordei bem disposta e até fiz um bolo para a família e namorado e fiz o meu almoço saudável. Tive consulta e obviamente algo não está bem e a psicóloga falou logo que teríamos de ter consultas semanais e se eu estava disposta a isso. Claro que estou! Conversamos um bocado sobre o que se passava em concreto, conte-lhe tudo ou pelo menos tudo o que consegui lembrar. O que eu quero dizer é que não escondi nada de propósito. Ela aconselhou-me a consultar um nutricionista, porque sente que têm mais competência do que ela para fazer um plano alimentar, ainda mais porque sou vegetariana. Também já tinha pensado nisso, portanto agora ando à procura de um nutricionista o mais rápido possível. Preocupa-me é o preço, porque as finanças andam em baixo. Mas este dia foi bom, cansativo, porque despejei muita coisa, mas bom. Mesmo na alimentação.
Pequeno almoço: Chá e laranja
Almoço: bifinhos de soja com molho de tomate, legumes cozidos e maçã
Lanche: Chá e maçã
Jantar: salada de alface, tomate, rúcula, espargos e queijo e uma maçã.
Ceia: Chá e uma fatia de bolo.

Fiquei mais tranquila sim, mas quero mesmo começar com o "tratamento" tanto com nutricionista como com a psicóloga. Gostei muito dela e senti-me bem, mas sei que foi um dia e outros virão não tão fáceis.

domingo, 10 de abril de 2011

Lista de objectivos e tarefas!



ALIMENTAÇÃO:
1. Comer moderadamente.
2. Seguir plano alimentar baseado em muitos legumes e fruta.
3. Cozinhar mais tofu, seitan e soja.
4. Riscar doces, chocolates e afins.
5. Beber muita água e chá.
6. Comprar chá verde/ de hibisco/ cavalinha/ pé de cereja.
7. Tentar não comer depois das 20h/21h.
8. Preparar refeições para levar para a universidade.

EXERCÍCIO FÍSICO:
1. Andar pelo menos 1 hora por dia.
2. Fazer conjunto de exercícios individual de manhã e à noite, todos os dias.
3. Quando entro mais tarde, ir a pé para a universidade.
4. Fazer 10 minutos de yoga, diariamente.
5. Fazer 10 minutos de meditação diariamente.
6. Voltar a fazer caminhadas grandes (cerca de 20km)  ao fim-de-semana.
7. Aproveitar intervalos das aulas para caminhar.
8. Comprar 1 pedómetro.
9. Assim que possível, entrar para a natação.

UNIVERSIDADE:
1. Rever matérias no dia / ao fim-de-semana.
2. Fazer trabalhos de casa no dia.
3. Fazer resumos.
4. Adiantar trabalhos.
5. Manter material, artigos, documentos organizados.

LIMPEZAS & ARRUMAÇÕES:
1. Manter quarto limpo e arrumado, o mais possível, diariamente.
2. Ver roupas/acessórios que não uso e dar.
3. Pensar em oferecer os quadros que pintei e que pintar futuramente.
4. Arrumar e limpar o quarto a fundo, 1 vez por semana.
5. Organizar colecção de postais.
6. Manter outras divisões da casa limpas e arrumadas.
7. Limpar a casa, 1 vez por semana.
8. Ir fazendo algumas mudanças decorativas no quarto (pintar parede, mudar móveis, ...)

GATO:
1. Dar-lhe 1 banho.
2. Estar atenta e desinfectar feridas
3. Aplicar Spray das pulgas.
4. Trazê-lo à rua, todos os dias, se possível.
5. Assim que possível, levá-lo ao veterinário.

VOLUNTARIADO:
1. Manter e promover a motivação da C. (para não identificar a pessoa).
2. Procurar ir sempre com alto nível de energia.
3. Procurar novos jogos e actividades.
4. Tentar levar plano mental da sessão.

PESSOAL:
1.Escrever diário alimentar, se possível em tempo real.
2. Dormir 7 horas diárias.
3. Fazer lista de tarefas diárias (para o dia ou para o dia seguinte)
4. Deixar de ver Tv / diminuir o tempo.
5. Utilizar o computador só para o necessário.
6. Cortar o cabelo - cortar pontas ou cortar de facto?
7. Comprar tela para pintar quadro para a sala.
8. Procurar emprego /estágio para o verão
9. Guardar tempo diário para namorar.
10. Guardar tempo diário para a família.
11. Encontrar amigos pelo menos 1 vez por semana.
12. Apresentar namorado à minha mãe.
13. Fazer um docinho ao fim-de-semana (para os outros)
14. Ler.
15. Viver e agir com amor e paz.

Isto é para ir fazendo aos poucos, alcançando passo-a-passo cada pequeno objectivo ou tarefa. Sem que nem sempre será possível algumas delas, até porque o tempo às vezes é pouco. Mas para o que é mais importante há sempre tempo!
Sinto-me bem, parece que estas ultimas semanas foram só um pesadelo. Sei que pode voltar e por isso é que estou ansiosa com a consulta de amanhã. Por outro lado, sei também que ter objectivos me ajuda a manter focada e ocupada.
Aqui vou eu a caminho do meu bem-estar!
ACORDEI! :D
Hoje senti uma enorme força, motivação, ânimo apoderarem-se de mim. Acho que estou, de novo, como há uns tempos atrás, num período de mudança. Aqueles momentos em que sentimos mesmo "Algo em mim está-se a transformar, a evoluir". Sinto-me assim. E resolvi por em papel, os meus objectivos, as coisas em que me quero empenhar e conquistar. E, sim, alimentação equilibrada e a perda de peso estão lá!
Não sei se tem alguma relação, mas a verdade é que acho que ter lido o livro que li nestes dias me ajudou. Já tinha visto o filme, mas decidi ler o livro e anotar e sublinhar as partes que mais gosto. O livro chama-se "Comer, Orar e Amar" e, apesar de ter partes que eu acho que é mais um filmezinho/livrinho banal, tem outras em que me toca e me diz muito. 

E, sendo que acordei hoje, agora até aos meus anos vou levar uma alimentação bem equilibrada, para chegar lá com uns quilinhos a menos. Como os anos já estão próximos, não penso perder muito peso até lá. Mas é um objectivo e, depois de lá chegar, marco outra meta. 

Ah, amanhã é dia - FINALMENTE! - da consulta com a psicóloga! Estou em pulgas, ansiosa!
A seguir vou postar a tal lista que eu fiz com os meus objectivos e tarefas.